Embora o mercado tenha mudado muito, nos últimos meses, o transporte de passageiros ainda é fundamental para a mobilidade urbana, principalmente em um país como o Brasil.

Porém, as cidades precisam entender que o transporte coletivo deve fazer parte do processo de gestão, pois se bem adequado, reduz congestionamentos, poluição, acidentes de trânsito, além de melhorar a qualidade de vida dos cidadãos.

Mas como fazer essa gestão?

Transporte e dados

Em primeiro lugar, é preciso medir dados e informações para, então, tomar decisões; e é justamente isso que a telemetria permite a gestores de frotas.

Com a tecnologia, é possível ter uma série de informações valiosas, como médias de velocidade, consumo de combustível, necessidade de trocas de peças, entre outras. Ela permite, inclusive, saber como o motorista está se comportando e tomar as medidas necessárias para alertá-lo sobre um perigo, por exemplo.

Grandes cidades

Dessa forma, a tecnologia é primordial para frotas de ônibus que trafegam nas grandes cidades. Assim, dá para saber se as regras para segurança e diminuição de gases poluentes estão sendo seguidas e, principalmente, se os veículos estão sendo eficazes no atendimento à população.

Inclusive, muitas empresas de ônibus criam projetos completos e lançam aplicativos para ajudar os passageiros, com horários, atrasos e demais informações. Já, nos bastidores, controlam tudo o que acontece com motoristas e frotas, o que permite a prestação de serviços muito mais qualificados.

Telemetria para ônibus

Recapitulando, é fundamental que as empresas de transporte de passageiros usem tecnologia embarcada para monitorar e tornar suas frotas ainda mais seguras e, claro, contribuir com a mobilidade urbana.

Por isso, é sempre bom seguir essas dicas:

  1. Treinamento e capacitação de motoristas: treinamentos constantes fazem com que esses profissionais fiquem ainda mais capacitados e cientes de sua importância transportar com segurança e eficiência;
  2. Manutenções preventivas: com a telemetria, é possível fazer manutenções nos momentos adequados, o que geralmente é muito mais econômico e seguro do que manutenções corretivas;
  3. Tecnologia: a tecnologia deve fazer parte do dia a dia das frotas, pois possibilita medir consumos de peças e combustível, comportamento do motorista, entre outros pontos valiosos;
  4. Tomadas de decisões: a partir dos dados obtidos pela telemetria, fica muito mais fácil tomar decisões sobre atualização de frota, formatos de treinamentos, adequações em linhas, mudanças de horários de trabalho dos motoristas, entre outras;
  5. Mudança de cultura: com a tecnologia e todo esse universo de dados, é importante mudar a cultura interna e fazer com que todos entendam a importância dessa nova fase, assim poderão contribuir com o sucesso da empresa.

Quer saber mais? Então não deixe de acessar www.newtectelemetria.com.br